CoDAS
https://codas.org.br/article/doi/10.1590/2317-1782/20202019147
CoDAS
Artigo Original

Interaction betwenn family and child/ adolescent with hearing deficiency

Interação entre a família e a criança/adolescente com deficiência auditiva

Manuela Maschendorf Thomaz; Viviane Marten Milbrath; Ruth Irmgard Bärtschi Gabatz; Vera Lúcia Freitag; Jéssica Cardoso Vaz

Downloads: 0
Views: 345

Abstract

Purpose: to know the family interaction with the hearing impaired child/adolescent. Methods: descriptive and exploratory qualitative research developed at a Special School in Southern Brazil. Participants were 10 primary caregivers of deaf children/adolescents between 10 and 19 years old. The collection took place in November 2017, through semi-structured interviews containing questions about the communication process of deaf children/adolescents with their families. The information was analyzed through thematic analysis. The study was submitted and approved by the Ethics Committee under opinion number 2.333.560. Results: as the main theme of the study “Interaction between the family and the child/adolescent with hearing impairment”, it addresses two sub-themes: potentialities and weaknesses in the communication of the family with the child/ adolescent with hearing impairment and learning in the care of the child/adolescent with hearing impairment. Conclusion: it was identified that the interaction of the deaf with the family and society is impaired by people’s lack of knowledge about the deaf community and the Brazilian Sign Language, which raises concern in caregivers who often overprotect the child/adolescent which may limit the full development of their skills and autonomy.

Keywords

Hearing loss; Child; Adolescent; Caregivers; Health Care

Resumo

Objetivo: conhecer como ocorre a interação da família com a criança/adolescente com deficiência auditiva. Método: pesquisa qualitativa de caráter descritivo e exploratório desenvolvida em uma escola especial no Sul do Brasil. Os participantes foram 10 cuidadores principais de crianças/adolescentes surdas entre 10 e 19 anos. A coleta ocorreu no mês de novembro de 2017, por meio de entrevista semiestruturada contendo questões acerca do processo de comunicação de crianças/adolescentes surdos com suas famílias. As informações foram analisadas por meio de análise temática. O estudo foi encaminhado e aprovado pelo Comitê de Ética sob o parecer número 2.333.560. Resultados: desvelou-se como temática principal do estudo “Interação entre a família e a criança/adolescente com deficiência auditiva”, que contempla dois subtemas: potencialidades e fragilidades na comunicação da família com a criança/adolescente com deficiência auditiva e aprendendo no cuidado da criança/ adolescente com deficiência auditiva. Conclusão: identificou-se que a interação do surdo com a família e a sociedade é prejudicada pelo desconhecimento das pessoas acerca da comunidade surda e da Língua Brasileira de Sinais, o que gera preocupação nos cuidadores que, muitas vezes, superprotegem a criança/adolescente, podendo limitar o pleno desenvolvimento de suas habilidades e autonomia.

Palavras-chave

Deficiência auditiva; Criança; Adolescente; Cuidadores; Atenção à Saúde

Referências

1 Nascimento GB, Schiling NO, Ubal SR, Biaggio EPV, Kessler TM. Classificação socioeconômica e qualidade de vida de familiares de crianças e adolescentes com deficiência auditiva. Revista CEFAC. 2016; 18(3): 657-66. http://dx.doi.org/10.1590/1982-0216201618313215. [ Links ]

2 Silva ACF, Ferreira AA, Queiroga BAM. Desenvolvimento da narrativa oral e o nível de escolaridade materna. Ver CEFAC. 2014;16(1):174-86. http://dx.doi.org/10.1590/1982-021620146412. [ Links ]

3 World Health Orgazination. Grades of hearing impairment [Internet]. 2014 [cited 2018 Mar 28]. Available from: http://www.who.int/pbd/deafness/hearing_impairment_grades/en/ [ Links ]

4 Cortelo FM, Françozo MFC. Ser pai de filho surdo: da suspeita ao enfrentamento. Revista psicologia em estudo. 2014; 19(1): 03-11. http://dx.doi.org/10.1590/1413-7372189590001. [ Links ]

5 Lobo MC. Deaf adolescent and age conflicts: the look of Psychology. Revista NEP [Internet]. 2016 [cited 2018 fev. 13];02(05):132-43. Available from: https://revistas.ufpr.br/nep/article/view/49565/29655 [ Links ]

6 Trindade LPOR. A percepção dos pais de pessoas surdas. Revista da Graduação em Psicologia da PUC Minas. 2017; 2(4): 141-156. [ Links ]

7 Milbrath VM. Estar-com a criança/adolescente com paralisia cerebral e suas famílias. In: Vera Waldow, Maria da Graça Corso da Motta. (Org.). Conhecer & Cuidar: A pesquisa em situações de vulnerabilidade nas etapas da infância e adolescência. 1ed.Jundiaí: Paco Editorial, 2016. [ Links ]

8 Santos SF, Molon SI. Preconceito e bullying na constituição de uma professora de libras: experiências de uma surda. Revista educação especial. 2016; 29(56): 723-36. https://doi.org/10.5902/1984686X20179 [ Links ]

9 Amemiya, EE, Soares AD, Chiari BM. Indicadores comunicativos, motores e cognitivos do desenvolvimento de crianças deficientes auditivas. J. Hum. Growth Dev. 2016; 26(1): 55-60. http://dx.doi.org/10.7322/jhgd.1137177 [ Links ]

10 Crowe K, McLeod S, Ching TYC. The cultural and linguistic diversity of 3-year-old children with hearing loss. J. Deaf. Stud. Deaf. Educ. 2012; 17(4): 421-38. PMid: 22942315. PMCID: PMC3529622. http://dx.doi.org/10.1093/deafed/ens0288 [ Links ]

11 Amemiya EE, Goulart BNG, Chiari BM. Uso de substantivos e verbos na narrative oral de deficientes auditivos e ouvintes entre 5 e 11 anos de idade. São Paulo Med, J. [online]. 2013; 131(5): 289-95. http://dx.doi.org/10.1590/1516-3180.2013.13153844 [ Links ]

12 Apel K, Masterson JJ. Comparing the spelling anda reading abilities of students with cochlear implants and students with typical hearing. J. Deaf Stud. Deaf. Educ. 2015; 20(2): 125-35. PMid: 25693579. http://dx.doi.org/10.1093/deafed/env0022 [ Links ]

13 Hennink MM, Kaiser BK, Marconi VC. Code Saturation Versus Meaning Saturation: How Many Interviews Are Enough? Qual Health Res. [Internet]. 2017; [cited 2018 Dez 08];27(4):591-608. Available from: PMid: 27670770. DOI: 10.1177/1049732316665344. [ Links ]

14 Braun V, Clarke V. Using thematic analysis in psychology. Qual Res Psychol [Internet]. 2006 [cited 2018 Mar 28]; 3(2)77-101. Available from: http://eprints.uwe.ac.uk/11735/2/thematic_analysis_revised [ Links ]

15 Ministério da Saúde (BR). Conselho Nacional de Saúde. Diretrizes e normas regulamentadoras de pesquisa envolvendo seres humanos. Resolução n. 466, de 12 de dezembro de 2012. Brasília; 2012. [ Links ]

16 Barreto MJ, Rabelo AA. A Família e o Papel Desafiador dos Pais de Adolescentes na Contemporaneidade. Revista Pensando Famílias. 2015; 19(2): 34-42. [ Links ]

17 Correia JKS, Córdula EBL. Desafios na comunicação da criança ouvinte filha de pais surdos. Revista Educação Pública. 2017; 17(3). [ Links ]

18 Silva CCB, Ramos LZ. Reações dos familiares frente à descoberta da deficiência dos filhos. Cadernos Brasileiros de Terapia Ocupacional UFSCar. 2014; 22(1): 15-23. https://doi.org/10.4322/cto.2014.003 [ Links ]

19 Andrade FMR. O luto do filho idealizado: pais da criança com síndrome de down. 2015. 150f. Dissertação (Mestrado em Psicologia Clínica). Instituto Universitário ciências, psicológicas sociais e da vida. Portugal, Faculdade de Psicologia, 2015. [ Links ]

20 Padua ESP, Rodrigues L. Família e deficiência: reflexões sobre o papel o psicólogo no apoio aos familiares de pessoas com deficiência. In: VIII Encontro da Associação Brasileira de Pesquisadores em Educação Especial, 2013, Londrina-PR. Anais do VIII Encontro da Associação Brasileira de Pesquisadores em Educação Especial. Londrina (PR): Universidade Estadual de Londrina, 2013, p. 2321-2331. [ Links ]

21 Oliveira IG, Poletto M. Vivências emocionais de mães e pais de filhos com deficiência. Rev SPAGESP [Internet]. 2015 [citado 2018 fev. 13];16(2):102-19. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/pdf/rspagesp/v16n2/v16n2a09.pdf [ Links ]

5fd0e3850e88250d5e7e075f codas Articles

CoDAS

Share this page
Page Sections